Identificação

  • Home
  • Identificação

Diferenças entre Tag passiva, semi passiva e Ativa

As etiquetas eletrônicas inteligentes (tags) são classificadas em dois tipo: Passiva, semi-passiva e Ativa. 

Etiquetas passivas:

São as mais comuns devido à sua funcionalidade. Elas não possuem bateria e alimentam seus circuitos através das ondas eletromagnéticas emitidas pela antena do leitor. Sendo assim, não podem iniciar nenhuma comunicação por conta própria e funcionam a curta distância, características essas que as tornam mais baratas e com maior vida útil.

Etiquetas semipassivas:

O funcionamento deste tipo de identificador fica entre o passivo e ativo, pois apesar de possuir uma bateria, ela só serve para alimentar os circuitos internos e não para criar um novo sinal de radiofrequência para o leitor. É semelhante ao identificador passivo porque depende do sinal do leitor para se comunicar, mas possui alimentação interna como o identificador ativo.

Etiquetas ativas:

  • A etiqueta ativa possui uma fonte de energia própria tanto para alimentar seu circuito quanto para fornecer a troca de informações.
  • Esse tipo de funcionamento permite a realização de tarefas mais complexas, tem maior capacidade de armazenamento de dados e suporta componentes externos como sensores ou outros dispositivos semelhantes.
  • Devido a essa maior complexidade, possui tamanho e custo mais elevados.

Processo de identificação com RFID

Passo a passo:

Depois de identificar qual modelo de etiqueta RFID faz mais sentido para o seu negócio, é hora de identificar os materiais que serão necessários para adaptar a sua operação para as mudanças. É importante, principalmente, levar em consideração elementos que possam prejudicar a boa execução desse sistema, jogando por água abaixo todo o investimento aplicado na tecnologia. Lembre-se que as etiquetas RFID são extremamente sensíveis a metais e água.

  • Analisar projeto e identificar melhor tag a ser utilizada
  • Classificar o tipo de item a ser identificado, METAL ou NÃO METAL
  • Definir melhores modelos de tags a serem implementadas no projeto
  • Definir locais a serem aplicadas as tags
  • Definir processo numeração e codificação a ser usado
  • Cadastrar itens no sistema
  • Tagear item e associa-lo á referida tag